Obra de arte de temática LGBT faz homenagem para Alan Turing em prédio do governo britânico

O matemático britânico Alan Turing teve uma contribuição decisiva durante a Segunda Guerra Mundial na quebra dos códigos militares usados pelos nazistas. Mas por ser homossexual, foi perseguido e se suicidou em 1954 sem ser reconhecido pelos seus feitos.

+ Marca muda logo e troca de nome para se livrar de estereótipo racista
+ Orquídea considerada “extinta” é encontrada em telhado de Londres
+ Cliente misterioso deixa gorjeta de R$ 78.600 em restaurante
+ Primeiro abertamente gay na NFL, Carl Nassib lidera venda de camisas

Mas como uma forma — ainda que tardia — de reparar esse erro histórico, as notas de 50 libras começaram a ser impressas nessa semana com a imagem de Turing, que assim se tornou a primeira pessoa abertamente gay a ser retratada em nota de libra esterlina.

Para marcar a ocasião, uma obra de arte de 10 m x 10 m inspirada pela bandeira do orgulho LGBTQIA+ e trazendo um retrato do matemático foi instalada no centro de um dos edifícios do serviço de inteligência britânico, para o qual Turing trabalhou durante o conflito bélico.

Back to top